Gracie Barra - Carlos Gracie Jr.Gracie Barra - Carlos Gracie Jr.

Procure
Jiu-Jitsu for Everyone
0

Conheça a origem e a história do triângulo, o golpe mais brasileiro do Jiu-Jitsu

O triângulo não é um golpe exclusivo do Jiu-Jitsu brasileiro, ou sequer é invenção nossa. Mas a técnica de envolver o pescoço do oponente com as pernas passou a ser um grande cartão de visitas da arte suave. Por algum motivo, o nosso amado triângulo encontrou em solo brasileiro as condições ideais para proliferar, e ser aperfeiçoado. Alguns dos motivos? Sua eficácia e sua capacidade de amansar qualquer ofensor grandalhão.

Em artigo recente publicado no site dos irmãos Valente, o faixa-preta Julian Ortega relembrou a origem da técnica.
No judô, ele é conhecido como sankaku jime, ou “estrangulamento através do triângulo” na tradução. É difícil dizer quem de fato inventou o golpe, mas pesquisas apontam para o mestre Tsunetane Oda, um dos seguidores de Jigoro Kano que mais gostava de treinar no solo. Mestre Oda é também um dos principais nomes no Kosen Judô, uma vertente mais focada nas lutas de chão, porém ligada a Kodokan, como uma escola dentro de outra.

Ao que tudo indica, o triângulo começou sua trajetória nos dojôs de Jiu-Jitsu graças à inquietude de Rolls Gracie, que sempre ávido por aprender novas técnicas teria redescoberto o movimento num livro antigo de judô.

Grande mestre Pedro Valente era um que corroborava com a história: o faixa-vermelha afirmava que jamais vira o golpe ser executado pelos membros da família Gracie antes da década de 1970, apesar de registros em jornais mostrarem que a técnica era de fato conhecida por lutadores japoneses que viviam no Brasil, como Geo Omori, Takeo Yano e Yasuichi Ono.

Ono chegou a enfrentar Helio Gracie em 1935, e o jornal que anunciava o combate veiculava foto do japonês aplicando o estrangulamento com as pernas durante um de seus treinos. A luta entre Ono e Helio, por sinal, terminou empatada.

Um dos vídeos mais antigos onde o triângulo é documentado data de 1954. A cena mostra o mestre Tsunetane Oda aplicando um grande número de variações da técnica. É possível perceber que na execução do movimento com as costas no chão o braço do adversário não fica cruzado, mas reto, pronto para se aplicar uma chave de braço. Muitos vídeos posteriores a este mostram o triângulo sendo executado da mesma forma.

Por isso, ao que tudo indica, o Jiu-Jitsu brasileiro foi o responsável por refinar o golpe, uma vez que o ato de cruzar o braço do adversário diminui o espaço entre o ombro e o pescoço, aumentando consideravelmente a pressão exercida pelas pernas no entorno da garganta.

A fama viria mesmo por obra de Royce Gracie, quando este enlaçou Dan Severn no UFC 4, em 1994, deixando o mundo chocado ao ver o jovem atleta de 79kg esganar o veterano de 115kg com as pernas. Desde então o triângulo tem sido marca registrada dos lutadores de Jiu-Jitsu mundo afora. Fonte: GracieMag

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Quer uma Aula Gratuita?


... e aula introdutória DE GRAÇA!





Por favor, preencha o formulário abaixo e uma pessoa da nossa equipe irá entrar em contato.

Visite Nossa Loja

Compre uniformes, camisas, casacos, acessórios, shorts, DVDs e muito mais em um lugar que você pode confiar.



Shop in our Store

Buy uniforms, shirts, sweatshirts, accessories, shorts, DVDs, and much more in a place you can trust.